Aquecimento Festival AGORA: 5 mulheres do cinema brasileiro para conhecer

Dicas de mulheres brasileiras no mundo do cinema para você conhecer

Nesse fim de semana a Mude estará presente no Festival Agora. Serão dois dias de arte, cultura, política, esporte e lazer dedicado às mulheres que estão transformando a sociedade.

Para fazermos juntos um aquecimento para o Festival, que contará também com uma mostra de cinema e bate papo com diretores convidados, além de palestras sobre feminismo, cultura e arte feminina, selecionamos cinco mulheres do cinema brasileiro para conhecer.

1 - Cléo de Verberena

Cleo de Verberena, nome artístico de Jacyra Martins da Silveira (1904-1972) foi uma atriz e cineasta brasileira. É considerada a primeira mulher brasileira a dirigir um filme, O Mistério do Dominó Preto, de 1931, no qual também produziu e atuou.

O que assistir: O Mistério do Dominó Preto.

2 - Adélia Sampaio

Adélia Sampaio é uma cineasta brasileira do Cinema Novo e foi a primeira mulher negra a dirigir um longa no Brasil. O longa era Amor Maldito, ficção baseada em fatos reais, tornou-se um filme histórico e visionário ao abordar o relacionamento entre duas mulheres.

O que assistir: Amor Maldito (1984); Parceiros da Aventura (1980), Ele, Ela, Quem? (1980) e O Segredo da Rosa (1974).

3 - Fernanda Torres

Fernanda Pinheiro Torres é uma atriz, apresentadora, escritora e roteirista brasileira. Apesar de muitos conhecerem seu trabalho como atriz, Fernanda já coleciona prêmios como roteirista e escritora. Seu filme mais popular é Redentor (2004), que produziu com toda a sua família.

O que assistir: Redentor (2004); O Juízo (2018); e Casa de Areia (roteiro de Elena Soarez);

4 - Laís Bodanzky

Laís Bodanzky é uma diretora, produtora e roteirista brasileira, mais conhecida por dirigir o filme Bicho de Sete Cabeças (2001), o primeiro de sua carreira. Durante 15 anos, Laís coordenou os projetos sociais Tela Brasil de ensino e exibição de filmes nas periferias do Brasil, que levou mais de um milhão de pessoas às salas de cinema.

O que assistir: Bicho de Sete Cabeças (2001); Chega de Saudade (2008);  As Melhores Coisas do Mundo (2010); Como Nossos Pais (2017).

5 - Érica Sarmet

Érica Sarmet é roteirista, diretora e pesquisadora de cinema e audiovisual. Atualmente desenvolve dois longas de ficção para produtoras de São Paulo e com sua produtora, Excesso Filmes, prepara os curtas "Vollúpya", documentário co-dirigido com Jocimar Dias Jr, e o thriller trans "Se Eu Tô Aqui É Por Mistério", direção de Clarissa Ribeiro com roteiro de Sarmet.

O que assistir: Latifúndio (2017); Uma Paciência Selvagem me Trouxe Até Aqui

(2021);

💡
Para saber mais sobre nossas aulas durante o Festival Agora, baixe o App da Mude e siga a página do evento no Instagram.

Nos vemos lá fora,

Blog da Mude.