Como a música pode influenciar no rendimento do seu treino

Em 24/06/2022
Editoria
Mulher treinando em uma escada enquanto ouve música. Ela está usando um fone de ouvido, camisa longa vermelha e calça preta.

A música está presente em todos os lugares. É inegável que existem músicas que simplesmente fazem parte da nossa vida. Afinal, quem não tem aquela música que marcou um romance? Ou aquela que faz correr para a pista de dança quando toca? Ou até aquela música que lembra a infância?

Esse poder de nos tocar na memória produz efeitos magníficos no nosso cérebro: quando escutamos uma música, ativamos várias áreas do cérebro, pois é uma forma de linguagem que impulsiona algumas regiões cerebrais, sendo capaz de influenciar no nosso comportamento, humor e até produção de hormônio.

Para a prática de exercício físico, os benefícios são maiores ainda:

  • Dar mais disposição
  • Distrair da dor e do cansaço, em exercícios mais pesados
  • Aumentar a resistência

  • Reduzir a percepção de esforço
  • Produzir uma sincronização dos movimentos do corpo, de acordo com o ritmo
  • Favorecer a liberação de noradrenalina, substância que prepara o corpo para o exercício físico, aumentando a capacidade respiratória e a frequência dos batimentos cardíacos.

Além dos benefícios físicos, também há outro: quando ouvimos música, conseguimos reduzir os ruídos da rua ou da academia, ficando mais concentrados e focados no exercício.

Mas atenção: a escolha da música também é muito importante! Da mesma forma que ela pode influenciar positivamente, ela também pode diminuir a sua performance e impedir seu progresso. Nada de música triste!