Entenda como a Yoga pode te ajudar no equilíbrio hormonal

Em 29/06/2022
Editoria
aula de Yoga Mude O Boticário com Nathalia Goggin no Parque Madureira

A Yoga é uma filosofia completa, não apenas uma prática de atividade física.

Yoga é exercício, respiração, resistência, harmonia e cadência. Essas são as bases e raízes da Yoga que remontam há milhares de anos. Por esse motivo, a prática da Yoga traz benefícios físicos, psicológicos e até neurológicos.

Yoga como auxiliar na manutenção de uma boa saúde mental

Cuidar da saúde mental não consiste apenas em fazer terapia. Apesar de muito importante e benéfica, a psicoterapia é uma das ferramentas que auxiliam numa boa saúde mental, mas não precisa ser nossa única aliada. Existem outras formas de fortalecer nossa saúde mental, como, por exemplo, através da regulação de hormônios necessários.

Nosso organismo é regido pelas glândulas endócrinas, responsáveis por produzir e liberar hormônios na nossa corrente sanguínea, que são importantes para um bom funcionamento metabólico, crescimento corporal e desenvolvimento sexual. Qualquer desregulação no nosso equilíbrio hormonal desencadeia uma grande modificação no sistema e distúrbios tanto físicos, como o diabetes e o hipotireoidismo, como mentais e emocionais, como a ansiedade e a depressão. Com a prática das posturas e respirações específicas através da Yoga, conseguimos comprovadamente melhorar nosso bem-estar e equilíbrio do sistema hormonal.

As posturas aumentam nossa atividade muscular e estimulam o funcionamento cardiovascular. Isso acarreta uma melhora na circulação sanguínea e a oxigenação de todo os sistemas, incluindo as glândulas.

Saiba quais posturas e como elas podem auxiliar nesse equilíbrio hormonal:

  1. Posturas em arco como a urdhva dhanurasana tonificam ovário e útero e equilibram a produção hormonal;
  2. A matsyasana, ou postura do peixe, estimula a tireoide;
  3. Invertidas aumentam toda a circulação sanguínea e estimulam as glândulas adrenais;
  4. As posturas do triângulo normal, trikonasana ou torcido, estimulam a tireoide e as glândulas suprarrenais.